O Sentido da Vida

Por a vida ser de evolução, tínhamos que, inevitavelmente, chegar a conclusão de sabermos quem somos, de onde viemos e para onde vamos, passando, então, a conhecer o verdadeiro Sentido da Vida. Universo em Desencanto.

Name:
Location: Angra dos Reis, Rio, Brazil

Um estudante da Cultura Racional dos livros Universo em Desencanto. Towards eternity.

Tuesday, May 03, 2005

Rational Culture of the Third Milenium of the book Universe in Disenchantment.
This work aims the spreading of the Rational Culture of the Third Milênio of books Universe in Disenchantment. It is not, this clarifying one, an official representation of the Rational Culture. The subjects treated here are exclusive fruits of my interpretation of the study of the Rational Culture, of form that are of my entire responsibility the developed arguments to follow. Here, I look for to more deal with the questioned points for that they search answers regarding the existence and of the world where we live. It is not my intention to attack nobody, neither any organization, exactly that in some instants, this impression can be had. If everything that existed and exists was necessary and necessary for the stonecutting of the humanity, does not make sensible to be against nothing, nor nobody, therefore each one follows the way that better is adjusted to its feeling, for its stonecutting, its growth and rational matureness. However, I believe that good sacudidela is always good to wake up sleepiest and to liven up already the discouraged ones in this walked evolutionary natural of the life in evolution. That this work serves of stimulaton for the beginning of the study of books Universe in Disenchantment, where the living creature will find everything on our existence, very explained well, tin-tin for tin-tin. If for happiness the beginning of the study of the books will have some doubt after Universe in Disenchantment, or still, before the beginning of the study, it is enough to send me an email that I will answer with pleasure.
Objective:
The return of all humanity to its true world of origin, the Rational World is the objective of the Rational Culture, through the development of the reasoning (pineal gland), that it is the connector link of the human being with its world of Origin. The development of the reasoning if gives with the study assíduo of the Rational Culture of books Universe in Disenchantment. In the study it is the clarification of the reason of everything and all, before being, the cause of being and the reason of being. E while the living creature goes being instructed, the materialized rational energy in form of rational knowledge goes developing its reasoning and binding it the eternity to it in life. Then, in life all having the practical tests and evidences and effective of the development of the maximum potentiality of the human being, the reasoning.
Rational Culture:
Rational culture is the culture found in books Universe in Disenchantment for the development of the reasoning of all the humanity. It is not seita, doctrine or espiritismo. Where, many, for not knowing the Culture Rational, make its judgments in accordance with its delay or unfamiliarity. The Rational Culture not drift of no line of existing thought in the Land. Alem to bring unknown knowledge, also brings, the continuation of all the existing knowledge already. It does not have temples, churches or any another type of pregação house of the Rational Culture, does not have priests or any another authority to subordinate the people. Not, each one in its homes, or where if to dignarem to study this workmanship, go to the few if making familiar to this new knowledge. E the assiduity of the reading goes if becoming an in agreement desire the truths go if disclosing e, gradual the student go taking ownership of the knowledge of itself exactly and the universe where it lives, until with the time, with the developed Rational Vidência, the perfect contact with the origin world is accomplished, the Rational World. The Rational Culture is based on the logic and reason of our Rational Origin, possesss principle half e end, discloses begins it and the end of the world and the return of all to its true natural state of pure, clean and perfect Rationals. The Rational Culture is a knowledge come of our world of origin, the Rational World, transmitted for the Superior Rational, an inhabitant of our world of origin, to its representative here in this material world, Mr. Manoel Jacintho Coelho. The Rational Culture closes the agreement cycle that was incomplete in all the religious, philosophical and scientific ways, bringing the defined, definitive and immediate solution of our material life of sofredores and mortals; of form that a significant change of the understanding of the life if processes soon in the first studied pages, had the Rational Culture to contain unknown revelations that radically re-position the human being regarding the agreement of itself exactly and of its existence. Then, what all we waited here is: the knowledge of solution, defined and definitive, real, proven proven e of our enigmatic existence, unbalanced, sofredora and mortal, the books Universe in Disenchantment.
Reasoning:
The reasoning is an Inhabitant of the materialized Rational World in form of machine of the reasoning, therefore we are animal rationals, with privileged natural formation, enabled in binding them Origin in life to the Rational. The machine of the reasoning is situated in the isthmus of mesencéfalo between the right and left hemisphere of our brain, more comumente known as cerebral pineal gland or epífise. Medical sciences very little know on this pineal body and the very little one that they know does not give to transmit the real value of this agency located in the point noblest of the part noblest of the human body. The esoteric, philosophical knowledge, in turn, better divulges the vital importance of epífise, does not only know as to activate it, some attempts had been made to develop it, some absurd ones, other strangers, all these innumerable forms of well-meaning, however unfounded attempts, for not being natural; e the time, as always, proving the nullity of these methods and the failure of these prosélitos. The development of the reasoning if gives of course for the daily contact with the rational energy materialized in form of rational knowledge in the Rational Culture of books Universe in Disenchantment and with this, the person is enabled if to bind in life to the eternity and to leave this mediocre condition of rational, sofredor and mortal animal, coming back to its natural state of pure, clean and perfect rational, a body of energy of cosmic mass of perpetual life and proper life. As the living creature goes studying, of course the rational energy, goes disconnect the living creature of these two energies which it, many times without knowing, were on, the deformed and unbalanced energies: electric and magnetic and raising the supreme condition of the Rational Immunization with the reasoning total developed. The reasoning is the natural possibility of in them becoming beings of perpetual life, its development still makes of the human being a complete being in the materialized condition of, therefore with developed reasoning the human being if becomes gentleman of potentialities never imagined, being I free of all these curses that attack the body, the mind and the life, leaving of being enslaved by the carrascos: thought and imagination. The described reasoning in the Rational Culture nothing has to see with the thought and the imagination, as the artificial culture makes confusion, is total distinct machines of existencial perception; the imagination and the thought had been machines created for the Nature with the objective to stone the humanity and with the capacity and objective not to make right, therefore, she is the humanity there, until the present wanting to always make right with the thought and the imagination and making right for arriving. Already the reasoning was created with the objective to make right, for this it exists. Then, in the current condition we are animal rationals, thinkers, sofredores and mortals, for only making use of the thought and imagination. Rational animals yes, but of rational origin. This is the etimologia of rational animal: animal is the part of the substance, the deformed part, the part of the thought and the imagination. Rational E is the reasoning, the part of the origin, then the reasoning everything is for if binding the origin, and the substance nothing is, for the substance to be one badly and the evil by itself is come to ruin. Then, the positive part of the life if finds in the development of the reasoning.
The Origin:
The Origin of all of us is of rationals, pure, clean and perfect, inhabitants of the Rational World, a total different world of this material world where we live. The Rational World is of a well different energy composition of this electric and magnetic composition and with a progress of life, of course, also well different, one another progress of life, one another one life mechanics, one another organization of life. In the origin the life is pure, clean and perfect and in the substance the life is of animals, killing ones to the others and if feeding ones of the others here. The rational life of the material life is very different. Here we are in the category of divided rational animals in two classrooms: of rational animals and of animal irrationals, the category is the same one for being done in the same way (through the insemination) and for same energy constitution and material e, in the Rational World was created as bodies of energy of perpetual life and proper life, purely rational beings, with an entirely different life of this material progress, that is a progress that goes the return. Then, it is the importance to pass in knowing them and binding our Origin there to them to leave this condition ridicule of unknown rational animals of we ourselves, sofredores and mortals. In the Origin it is the force of the power that constitutes the life thus and being, in the origin is the force of the restoration of the true life. If it had force of in thus making them, of in thus generating them also has force to decide our situation in the life of the substance. If it had force to transform a water nugget microscopical, a spermatozoon, in a being capable to question its proper existence, also have conditions of in transforming them of this condition of rational animal for pure, clean and perfect rational in our true world of origin, the Rational World. The origin elaborated everything of form to have return of all to its original condition, therefore, all has the pineal gland, the reasoning, that is agency of identification and linking with the origin. In the origin it is the plant, the map and the compassing of all this material, on creation to the origin is on to its true salvation. Then, Rational is the Origin, thus being, the force most powerful of the world is the rational force, in the rational force is the power of being able them, the reason of everything and all, Raciocínio-Racional Rational-reasoning.
The Creation:
Our generation was initiated has much time behind, in a period where the time as he is counted today was not possible, therefore the author in informs them that the principle of the formation of this world where we live, if gave has twenty and eternities and classifies eternity as a period of time where a life progress seemed not to have end until a really significant change if processed and took everything and all for a condition of different life of the previous one, everything this of course, as for example, the generation of the sun, the moon, the separation of the land and the seas, the beginning of the appearance of the vegetation, etc... Then, it has twenty and eternities one as many inhabitants of the Rational World, making use of the free will, had decided to progress in an energy field that was not ready to enter in progress and despite the warnings they had continued and resulted, this action, in the degeneration and deformation of that energy plan giving cause to this deformed material world of its natural state; formed, this world, for the energies electric and magnetic. Together with the deformation of the energy field that was not ready to enter in progress, the inhabitants of the World had also become deformed themselves of its original state Rational whom they had undertaken this day, arriving at the point of extinguishing of its original bodies and being only a bond and this bond come to give cause to the rational animal that we are. In the Rational World the inhabitants are created according to nature of its creator, pure clean and perfect and of perpetual life, here in the substance, we are fruit of a degeneration and cosmic deformation, therefore, all we are mortal sofredores and in this unbalanced and poluído world. Today, the most clarified they do not accept the contradictions of the behind estórias that attribute to the God the guilt of our creation as animals of, poluída deformed, depraved substance and weakened. The estórias of the past, counted for many, had served very well for the stonecutting of the peoples who did not have instruction and discernment enough that they enabled them to reject these legends, to put, today, do not need this more, already we can abdicate of these crendices and superstitions that we will not be punished, we do not need to have fear, God is not a monster that orders to kill criancinhas and that it likes sacrifices with blood of animals spread in altars, neither makes discrimination between men and women, peoples of this or that ancestry, not, all these devilish divisions and acts, had been created by malignant forces, people of and accepted disgusting, delayed natures for the people of the past as if it was the good and the truth, for everything this to be party to suit of stonecutting of the humanity. Everything this for the reduction of the rudez and the delay, for the matureness of all, so that all we had stoned conditions after good (as many already we are), to know the cause and the direction of our existence, and then, to know our true state natural and to know as to come back toward it. Superior Rational: The books Universe in Disenchantment are of authorship of the Rational World, of the Superior Rational.

Universo em Desencanto




Cultura Racional do Terceiro Milênio dos livros Universo em Desencanto



Apresentação :


Este trabalho visa a divulgação da Cultura Racional do Terceiro Milênio dos livros Universo em Desencanto.
Não é, esse explicativo, uma representação oficial da Cultura Racional.
Os assuntos aqui tratados são frutos exclusivos de minha interpretação do estudo da Cultura Racional, de forma que são de minha inteira responsabilidade os argumentos desenvolvidos a seguir.
Aqui, procuro tratar dos pontos mais questionados por todos que buscam respostas a respeito da existência e do mundo em que vivemos.
Não é minha intenção agredir ninguém, tampouco qualquer organização, mesmo que em alguns instantes, possa se ter esta impressão.
Se tudo que existiu e existe foi preciso e necessário para a lapidação da humanidade, não faz sentido ser contra nada, nem ninguém, pois cada um segue o caminho que melhor se adequa ao seu sentimento, para sua lapidação, para seu crescimento e amadurecimento racional. Entretanto, acredito que uma boa sacudidela é sempre bom para acordar os mais sonolentos e animar os já desanimados nesta caminhada evolucionária natural da vida em evolução.
Que este trabalho sirva de estímulo para o início do estudo dos livros Universo em Desencanto, onde o vivente encontrará tudo sobre a nossa existência, muito bem explicado, tin-tin por tin-tin.
Se por ventura houver alguma dúvida após o início do estudo dos livros Universo em Desencanto, ou ainda, antes do início do estudo, basta enviar-me um e-mail que responderei com o maior prazer.

Um abraço e boa pesquisa !



Objetivo :

É o objetivo da Cultura Racional o retorno de toda humanidade ao seu verdadeiro mundo de origem, o Mundo Racional, através do desenvolvimento do raciocínio (glândula pineal), que é o elo de ligação do ser humano com seu mundo de Origem.
O desenvolvimento do raciocínio se dá com o estudo assíduo da Cultura Racional dos livros Universo em Desencanto. No estudo está o esclarecimento do porquê de tudo e de todos, o antes de ser, a causa de ser e a razão de ser. E enquanto o vivente vai sendo instruído, a energia racional materializada em forma de conhecimentos racionais vai desenvolvendo o seu raciocínio e ligando-o à eternidade em vida. Então, em vida todos tendo as provas e comprovações práticas e efetivas do desenvolvimento da potencialidade máxima do ser humano, o raciocínio.



Cultura Racional :

Cultura Racional é a cultura encontrada nos livros Universo em Desencanto para o desenvolvimento do raciocínio de toda a humanidade. Não é seita, doutrina ou espiritismo . Em que, muitos, por não conhecerem a Cultura Racional, fazem seus julgamentos de acordo com seu atraso ou desconhecimento.
A Cultura Racional não deriva de nenhuma linha de pensamento existente na Terra. Alem de trazer conhecimentos inéditos, traz também, a continuação de todos os conhecimentos já existentes.
Não há templos, igrejas ou qualquer outro tipo de casa de pregação da Cultura Racional, não há sacerdotes ou qualquer outra autoridade para subordinar as pessoas. Não, cada um em seus lares, ou onde se dignarem a estudar esta obra, vão aos poucos se familiarizando com esse novo conhecimento. E a assiduidade da leitura vai se tornando um desejo conforme as verdades vão se revelando e, gradativamente o estudante vai tomando posse do conhecimento de si mesmo e do universo em que vive, até que com o tempo, com a Vidência Racional desenvolvida, efetiva-se o contato perfeito com o mundo de origem, o Mundo Racional.
A Cultura Racional baseia-se na lógica e razão da nossa Origem Racional, possui princípio meio e fim, revela o principio e o fim do mundo e o retorno de todos ao seu verdadeiro estado natural de Racionais puros, limpos e perfeitos.
A Cultura Racional é um conhecimento vindo do nosso mundo de origem, o Mundo Racional, transmitido pelo Racional Superior, um habitante do nosso mundo de origem, ao seu representante aqui neste mundo material, o Sr. Manoel Jacintho Coelho.
A Cultura Racional fecha o ciclo de entendimento que estava incompleto em todos os meios religiosos, filosóficos e científicos, trazendo a solução definida, definitiva e imediata de nossa vida material de sofredores e mortais; de forma que uma mudança significativa da compreensão da vida se processa logo nas primeiras páginas estudadas, devido a Cultura Racional conter revelações inéditas que reposicionam radicalmente o ser humano a respeito do entendimento de si mesmo e de sua existência.
Então, o que todos esperávamos aqui está: o conhecimento de solução, definido e definitivo, real, provado e comprovado de nossa existência enigmática, desequilibrada, sofredora e mortal, os livros Universo em Desencanto.



Raciocínio :


O raciocínio é um Habitante do Mundo Racional materializado em forma de máquina do raciocínio, por isso somos animais racionais, com formação natural privilegiada, capacitados a nos ligarmos em vida à Origem Racional.
A máquina do raciocínio fica situada no istmo do mesencéfalo entre o hemisfério direito e esquerdo do nosso cérebro, mais comumente conhecida como glândula pineal ou epífise cerebral.
As ciências médicas muito pouco conhecem sobre esse corpo pineal e o pouquíssimo que conhecem não dá para transmitir o real valor deste órgão localizado no ponto mais nobre da parte mais nobre do corpo humano.
O conhecimento esotérico, filosófico, por sua vez, divulga melhor a importância vital da epífise, só não sabe como ativá-la, várias tentativas foram feitas para desenvolvê-la, algumas absurdas, outras estranhas, todas essas inúmeras formas de tentativas bem-intencionadas, contudo improcedentes, por não serem naturais; e o tempo, como sempre, provando a nulidade desses métodos e o fracasso desses prosélitos.
O desenvolvimento do raciocínio se dá naturalmente pelo contato diário com a energia racional materializada em forma de conhecimentos racionais na Cultura Racional dos livros Universo em Desencanto e com isso, a pessoa é capacitada a se ligar em vida à eternidade e deixar esta condição medíocre de animal racional, sofredor e mortal, voltando ao seu estado natural de racional puro, limpo e perfeito, um corpo de energia de massa cósmica de vida eterna e vida própria.
Conforme o vivente vai estudando, naturalmente a energia racional, vai desligando o vivente dessas duas energias as quais ele, muitas vezes sem saber, estava ligado, as energias deformadas e desequilibradas: a elétrica e a magnética e o elevando a condição suprema da Imunização Racional com o raciocínio totalmente desenvolvido.
O raciocínio é a possibilidade natural de nos tornarmos seres de vida eterna, seu desenvolvimento faz do ser humano um ser completo ainda na condição de materializado, pois com raciocínio desenvolvido o ser humano se torna senhor de potencialidades jamais imaginadas, ficando liberto de todos esses malefícios que agridem o corpo, a mente e a vida, deixando de ser escravizados pelos carrascos: pensamento e imaginação.
O raciocínio descrito na Cultura Racional nada tem a ver com o pensamento e a imaginação, como faz confusão a cultura artificial, são máquinas de percepção existencial totalmente distintas; a imaginação e o pensamento foram máquinas criadas pela Natureza com o objetivo de lapidar a humanidade e não com a capacidade e objetivo de acertar, por isso, aí está a humanidade, até os dias de hoje querendo acertar com o pensamento e a imaginação e o acertar sempre por chegar. Já o raciocínio foi criado com o objetivo de acertar, para isso ele existe.
Então, na condição atual somos animais racionais, pensadores, sofredores e mortais, por só fazermos uso do pensamento e imaginação. Animais racionais sim, mas de origem racional. Essa é a etimologia de animal racional: animal é a parte da matéria, a parte deformada, a parte do pensamento e da imaginação. E racional é o raciocínio, a parte da origem, então o raciocínio tudo é por se ligar a origem, e a matéria nada é, por a matéria ser um mal e o mal por si mesmo se destrói.
Então, a parte positiva da vida se encontra no desenvolvimento do raciocínio.


A Origem :

A Origem de todos nós é de racionais, puros, limpos e perfeitos, habitantes do Mundo Racional, um mundo totalmente diferente deste mundo material em que vivemos.
O Mundo Racional é de uma composição energética bem diferente dessa composição elétrica e magnética e com um progresso de vida também, naturalmente, bem diferente, um outro progresso de vida, uma outra mecânica de vida, uma outra organização de vida.
Na origem a vida é pura, limpa e perfeita e aqui na matéria a vida é de bichos, matando uns aos outros e se alimentando uns dos outros. É muito diferente a vida racional da vida material.
Aqui estamos na categoria de bichos racionais divididos em duas classes: a de animais racionais e a de animais irracionais, a categoria é a mesma por sermos feitos da mesma forma (através da inseminação) e pela mesma constituição energética e material e, no Mundo Racional fomos criados como corpos de energia de vida eterna e vida própria, seres puramente racionais, com uma vida inteiramente diferente desse progresso material, que é um progresso que vai a regresso. Então, aí está a importância de passarmos a nos conhecer e nos ligarmos a nossa Origem para deixarmos essa condição ridícula de bichos racionais desconhecidos de nós mesmos, sofredores e mortais.
Na Origem está a força do poder que constitui a vida e assim sendo, na origem está a força da restauração da vida verdadeira. Se teve força de nos fazer assim, de nos gerar assim também tem força de resolver nossa situação na vida da matéria. Se teve força de transformar um pingo de água microscópico, um espermatozóide, em um ser capaz de questionar sua própria existência, também têm condições de nos transformar dessa condição de animal racional para racional puro, limpo e perfeito no nosso verdadeiro mundo de origem, o Mundo Racional.
A origem elaborou tudo de forma a haver retorno de todos à sua condição original, por isso, todos temos a glândula pineal, o raciocínio, que é órgão de identificação e ligação com a origem. Na origem está a planta, o mapa e a bússola de toda esta criação material, ligado à origem está ligado à sua verdadeira salvação. Então, Racional é a Origem, assim sendo, a força mais poderosa do mundo é a força racional, na força racional está o poder dos poderes, a razão de tudo e de todos, de Racional-raciocínio raciocínio-Racional.



A Criação :

Nossa geração iniciou-se há muito tempo atrás, num período em que o tempo como é contado hoje não era possível, por isso o autor nos informa que o princípio da formação desse mundo em que vivemos, se deu há vinte e uma eternidades e classifica eternidade como um período de tempo onde um progresso de vida parecia não ter fim até que uma mudança realmente significativa se processasse e levasse tudo e todos para uma condição de vida diferente da anterior, tudo isso naturalmente, como por exemplo, a geração do sol, da lua, a separação da terra e dos mares, o início do aparecimento da vegetação, etc...
Então, há vinte e uma eternidades uns tantos habitantes do Mundo Racional, fazendo uso do livre arbítrio, resolveram progredir num campo de energia que não estava pronta para entrar em progresso e apesar das advertências prosseguiram e resultou, essa ação, na degeneração e deformação daquele plano energético dando causa a este mundo material deformado do seu estado natural; formado, esse mundo, pelas energias elétrica e magnética.
Juntamente com a deformação do campo de energia que não estava pronta para entrar em progresso, também se deformaram do seu estado original os habitantes do Mundo Racional que empreenderam essa jornada, chegando ao ponto de extinção dos seus corpos originais e ficando somente um vínculo e esse vínculo vindo dar causa ao animal racional que somos nós.
No Mundo Racional os habitantes são criados segundo a natureza do seu criador, puros limpos e perfeitos e de vida eterna, aqui na matéria, somos fruto de uma degeneração e deformação cósmica, por isso, todos somos sofredores e mortais neste mundo desequilibrado e poluído.
Hoje, os mais esclarecidos não aceitam as contradições das estórias atrasadas que atribuem a Deus a culpa de nossa criação como bichos de matéria deformada, degenerada, poluída e enfraquecida. As estórias do passado, contadas por muitos, serviram muito bem para a lapidação dos povos que não tinham instrução e discernimento suficiente que os capacitassem a rejeitar essas lendas, porem, hoje, não precisamos mais disso, já podemos abdicar dessas crendices e superstições que não seremos castigados, não precisamos ter medo, Deus não é um monstro que manda matar criancinhas e que gosta de sacrifícios com sangue de animais espalhados em altares, tampouco faz discriminação entre homens e mulheres, povos desta ou daquela linhagem, não, todas essas divisões e atos diabólicos, foram criados por forças malignas, por pessoas de naturezas repugnantes, atrasadas e aceitos pelo povo do passado como se fosse o bem e a verdade, por tudo isso fazer parte do processo de lapidação da humanidade. Tudo isso para a diminuição da rudez e do atraso, para o amadurecimento de todos, para que todos tivéssemos condições depois de bem lapidados (como muitos já estamos), conhecermos a causa e o sentido de nossa existência, e então, conhecermos o nosso verdadeiro estado natural e sabermos como voltar para ele.



Racional Superior :

Os livros Universo em Desencanto são de autoria do Mundo Racional, do Racional Superior.
O Racional Superior é um habitante do nosso mundo de origem, o Mundo Racional. Não é espírito, não é um ser material, é um corpo de energia de massa cósmica pura, limpa e perfeita, uma energia superior a todas as energias, um raciocínio superior a todos os raciocínios que, através do seu representante aqui na Terra, o Sr. Manoel Jacintho Coelho, ditou esse conhecimento para a redenção de toda a humanidade.
Conforme vamos lendo, vamos cada vez mais nos familiarizando com esse ser e tendo a real e exata noção desta realidade, de forma que para conhecer melhor o autor é necessário primeiro, conhecer sua obra: os livros Universo em Desencanto.



Manoel Jacintho Coelho :

O senhor M.J.C. foi quem recebeu as mensagens do Racional Superior e as ditou, e transformou essas mensagens nos livros Universo em Desencanto.
A ligação do Sr. M.J.C. com o Racional Superior nada tem de telepatia ou psicofonia, essas ligações se referem ao campo elétrico e magnético e a ligação do Sr. Manoel com o Racional Superior é por meio da imunização racional, pelo raciocínio desenvolvido.
Esse contato com o Racional Superior só foi possível por o Sr. Manoel ter vindo ao nosso mundo de origem com o raciocínio já desenvolvido para realizar essa missão.
Então, esse Ser se apresentou como voluntário e deixou a condição de Racional puro, limpo e perfeito no Mundo Racional e empreendeu essa jornada cósmica, passando por várias transformações, chegou as mesmas condições que nós, se transformando em um ser de matéria para trazer o conhecimento de retorno de todos ao nosso verdadeiro estado natural de ser, seres de vida eterna e vida própria.

Então, nunca é demais dizer: muito obrigado Sr. Manoel !!!



A Natureza :

A Natureza é a vida dona de todas as vidas, formada pelas sete partes que compõem este conjunto elétrico e magnético, que é o mundo em que vivemos. Então nessas sete partes: o sol, a lua, as estrelas, a água a terra os animais, e os vegetais, estão as essências de formação da vida humana e das outras vidas. A Natureza é a responsável, com seus processos de lapidação e transformação, de preparar a humanidade para atingir a condição de amadurecimento necessário para o desenvolvimento do raciocínio e com isso todos podermos voltar a nossa condição original de racionais puros, limpos e perfeitos.
A Natureza é também de origem pura, limpa e perfeita e que hoje se encontra nestas condições de deformada, degenerada, poluída e enfraquecida aguardando o nosso retorno ao nosso verdadeiro estado natural, para que ela também possa voltar a sua condição original. E por isso, trabalha dia e noite, noite e dia, sem parar, para que, o mais rápido possível, possamos todos voltar para casa, deixando esta condição deformada, degenerada e poluída.
Por meio de suas energias, a Natureza gera tudo, sustenta tudo e todos, governa tudo e todos, transmitindo aos seus feitos tudo que é preciso e necessário existir para nossa evolução racional.
A Natureza tudo é e seus feitos são tudo aquilo que a Natureza determina que sejam, onde o livre-arbítrio dos animais racionais é condicionado as contingências naturais, nas no quais ele está inserido e de sua formação biológica neste contexto natural.
Todos somos governados pela Natureza através do nosso pensamento e nossa imaginação, ela é a grande responsável pelas mudanças de modos e meios de vida, e periodicamente, faz as mudanças para abreviar o máximo possível o tempo de nossa permanência nesta condição deplorável de sofredores e mortais. Todos os movimentos naturais têm como objetivo a evolução da humanidade, para o retorno de tudo e de todos ao estado original. E por a evolução ser um imperativo da Natureza, ela não negocia seus direitos, de forma que, para não sucumbirmos em meio a esse processo evolucionário, não podemos ficar parados no tempo e muito menos ligados ao passado. Para correspondermos a Natureza e à nossa natureza temos que, caprichosamente, acompanhar a evolução da vida, persistindo no estudo diário para a melhor compreensão de toda existência e de nós mesmos. Por isso, aí está a cultura natural da Natureza, a Cultura Racional, para a ligação de todos nós à Vida geradora de todas as vidas eletromagnéticas, a Natureza .


Ovnis :

Ufo’s, ovnis, luzes no céu, discos voadores, etc... são um marco da mudança de regência universal em nosso planeta. Esses admiráveis seres luminosos são nossos irmãos de origem que não se deformaram como nós, na forma de bichos, e que agora vem em auxílio de todos, numa atitude fraternal, nessa fase racional. Então, tomam formas variadas para chamar atenção da humanidade. Não são, em hipótese nenhuma, seres materiais, são de uma composição energética diferente desta elétrica e magnética em que vivemos. Quando se ligam no campo eletromagnético, aparecem quando se desligam desaparecem; transitam na velocidade que raciocinarem já que não estão subordinados as leis de tempo e espaço deste mundo material elétrico e magnético. Materializam-se como querem e como é preciso, como discos-voadores para chamar a atenção de toda a humanidade para a existência de uma forma de vida espacial diferente desta material, na forma de luzes brilhantes não ofuscantes e nos mais variados matizes, dando amostra da pureza e elevação de sua constituição, ajudando com isso, desintegrar um pouco do fanatismo material, ao qual toda humanidade está aprisionada e sufocada. Em hipótese nenhuma se materializam como seres malignos que causam danos físicos ou psíquicos ao ser humano, isso é mais uma das muitas covardias dos habitantes invisíveis do astral térreo e de homens inescrupulosos fraudadores de estórias sensacionalistas.
Os habitantes do astral térreo são esses mesmo espíritos ou entidades, exús, almas penadas, santos, demônios, orixás, espírito santo, duendes, etc... Que se apresentam tanto dentro de casas religiosas como fora, com o objetivo único de causar confusões e dores, a lapidação do ser humano.
Por causa desses falsos extraterrenos, (falsos porque além de serem tão terrenos quanto nós, não conhecem nada do que é verdadeiramente extraterreno), a ufologia está mais perdida do que cego em tiroteio, dizendo que existem dezenas de espécies, que atingiram todos há um tempo só, um grau de desenvolvimento tecnológico tal, em seus planetas, que são capazes de viagens interestelares e escolheram, também, todos há um tempo só, nosso planeta para suas investidas e aqui quando chegam só querem saber de queimar, assustar as pessoas, ou ainda se comportarem como um bando de tarados sexuais, coisas bem típicas do mal deste mundo material, coisas que não cabem no bom senso de ninguém com um mínimo de senso crítico a dar crédito a esses eventos como sendo de ordem extraterrestre. E tudo isso, ainda, servindo de prato cheio para os espertalhões vendedores de livros que não comunicam nada, não instruem nada. E outros aproveitadores ainda chegam a vender toda sorte de quinquilharias dizendo serem extraterrenas, vejam quanta maldade e quanta ingenuidade. O que não poderia ser diferente uma vez que os espertalhões enganadores estão em todos os meios, quer seja o meio religioso, científico, político, econômico e também, por que não, o ufológico.
Com o passar do tempo, os falsos extraterrestres acharam por bem não ficarem exibindo formas variadas para não chamar a atenção desta fraude criminosa e resolveram padronizar, hoje, “exú” que se preza, quando quer se materializar como extraterreno o faz na forma dos humanóides, de cabeça grande triangular, olhudos, de nariz e boca pequena, tão conhecidos por todos que já tenham visto algum desenho destes trapaceiros do astral térreo.
No passado se materializavam, esses exús, corpos de energia eletromagnética, como lobisomem, mula sem cabeça, saci, santos, santas, demônios, caboclos, pretos-velhos, anjos e outros bichos mais, dando origem a uma infinidade de contos e lendas.
Conforme o povo veio evoluindo, eles também em suas mistificações. Hoje, aí estão como seres intergalácticos, se dizendo desta ou daquela constelação, transmitindo mensagens de suas frotas estelares advertindo a humanidade com toda sorte de conselhos idiotas, sem provar nada, sem transmitir nada de novo, que já não seja velho para a religião, filosofia ou ciência; misturando, algumas falanges desses exús, suas caduquices cósmicas com as religiões que nunca provaram nada, engrossando ainda mais esse angu de caroço, para maior confusão do coitado animal racional e delírio de sua corja diabólica.
Entretanto, tudo isso está por pouco, muito em breve toda essa confusão vai se acabar quando do estabelecimento prático da Fase Racional na Terra, aí todos esses abusados serão desmascarados e recolhidos aos seus devidos lugares.
Os verdadeiros extraterrestres, Habitantes do Mundo Racional, tem domínio completo sobre esse mundo material elétrico e magnético, por serem de uma constituição energética superior a desse mundo, materializam-se e desmaterializam-se, fazem e desfazem como é preciso e necessário. Não precisam de nada daqui, não há nada nesta podridão que possa interessar esses seres puros, a não ser o retorno de seus irmãos, para o nosso verdadeiro natural. Aqui estão em missão de paz, amor, fraternidade e aguardando nos aprontarmos através do desenvolvimento do raciocínio e da vidência racional para entrarmos em contato com eles; conforme vamos estudando a Cultura Racional, vamos nos aproximando pouco a pouco, até estarmos plenamente desenvolvidos, aí há o contato, a união perfeita de um por todos e todos por um racionalmente.


Verdades :

O objetivo deste tópico, corroborado pelos demais é deixar bem claro, que a Cultura Racional não é contra nenhum conhecimento existente, quer seja ele científico, filosófico ou religioso, pois tudo teve sua razão de ser no seu devido tempo. Então, às vezes parece que é contra, por mostrar que tudo tem seu valor no seu devido tempo. Acontece que por muitos não entenderem que a vida é de evolução, permanecem sempre ligados a coisas do passado e acham que a Cultura Racional se opõe ao seu conhecimento, julgamento errado, esses e essas é que não perceberam que a evolução é um imperativo da vida e ela não para um só instante e nós, como seus feitos, devemos sempre procurar ficar atentos a esse processo evolucionário para não ficarmos parados ou remarmos contra a correnteza da evolução da vida; de forma que todos os conhecimentos transmitidos foram para a lapidação do ser humano e por ser somente para a lapidação, invariavelmente, nunca trouxeram a solução para as questões fundamentais do ser humano, nunca puderam libertar o ser humano do mal que existe em seu íntimo; quando muito, evidenciam a real humilhante condição que nos encontramos de sofredores e mortais, não importando classe social, política, religiosa ou qualquer outra classificação.
Ninguém neste mundo material, portador de qualquer conhecimento criado pelas linhas religiosas, científicas ou filosóficas escapa do obscurantismo final de ter lutado uma vida inteira para depois se transformar num impotente e acabar como acaba qualquer coisa de somenos importância, sem que estes conhecimentos possam garantir quem quer que seja, a não ser da boca para fora, para sugestionar os necessitados e muitas vezes, encher os bolsos dos espertalhões.
As bibliotecas do mundo inteiro estão cheias de livros que falam sobre a condição humana e nenhum foi capaz de revelar a solução para os males da vida e do corpo, existindo somente paliativos ou sugestionamentos.
O conhecimento religioso é sempre manipulado para satisfazer os interesses materiais de grupos ou indivíduos; muitos líderes religiosos estão sempre distorcendo o bom senso para tirar proveito do seu rebanho, sempre usando palavras carregadas de emoção, entonações e gestos, a fim de que, com todo esse teatro, possa mexer com o sentimento dos desavisados…, palavras de grande poder magnético, feitas para impressionar e sugestionar os sentimentos de todos e se julgarem que estão sendo bem assistidos, uma armação magnética poderosa que muitos chegam aos prantos sem querer e com isso, esses líderes, rompem qualquer barreira que eventualmente viesse a atrapalhar a manipulação dos incautos. Amedrontando-os sempre, extorquindo-os sempre; e muitas vezes levando suas ovelhas até a morte, direta ou indiretamente. As religiões estão sempre fazendo uso de palavras chaves para sugestionar e destruir a auto-estima dos seus fiéis, chamando-os de pecadores, servos, ovelhas, gentios, etc... E que deus vai se irar e castigar todos que não atenderem as determinações desses líderes inescrupulosos, como se Deus sentisse prazer no mal e fosse um bicho de chifre e rabo e um garfão na mão. Coisa de gente que ainda não se atualizou e paga o preço de se manterem ligados ao passado.
Os preceitos comportamentais são inúteis na prática e na teoria são válidos somente para argumentos de cultos e vendas de livros, palestras e sermões bem fantasiados.
Os milagres estão sempre na pauta do dia, multidões saem em busca de milagres e graças e os hospitais, cemitérios e presídios continuam cada vez mais abarrotados.
Estão sempre defendendo com unhas e dentes o poder de seus deuses onipotentes, entretanto, quando algum familiar adoece, não levam ao primeiro templo de sua crença que encontram e sim para o primeiro posto de saúde para serem atendidos por médicos que muitas vezes cultuam deuses totalmente diferentes dos seus, numa contradição incrível entre a realidade e a fé que é pregada nos cultos.
A salvação, insistentemente propagada, vem sempre após a morte, anulando desta forma ardilosa, toda sorte de exigência de provas para a certificação da veracidade do que é pregado, uma vez que ninguém volta para atestar a sua salvação, deixando os mentores religiosos sempre em situação confortável sem poderem ser contestados pelos seus seguidores. Falam sempre no poder da fé e da oração e os templos continuam sempre cheios de lamentos, pedem, pedem e pedem o tempo inteiro e morrem pedindo, acreditando que podem fazer chantagem emocional com deus, querendo fazer prevalecer suas vontades acima dos ditames do processo de lapidação e evolução da vida. Ou ainda, como se deus fosse algum retardado que ouvisse hoje e esquecesse amanhã. Ou ainda, como se deus não soubesse o que faz e precisasse das determinações dos animais racionais para que seja orientado a fazer isso ou aquilo. Ou ainda, oram o tempo inteiro, como se essa superstição pudesse parar o sofrimento do mundo e o sofrimento do mundo aumentando cada dia mais, provando a nulidade desses costumes e superstições milenares.
Uma superstição sem igual, onde os templos lotados, dia após dia, numa continuação ad infinitum dos pedidos e lamentos, provam a nulidade desse triste festejo ilusório, num espetáculo lamentável da falta de discernimento causada pelo atraso do povo que ainda carece deste tipo de lapidação.
Quando um evento de cura se processa, ficam atentos para ver se podem atribuir a um morto essa graça e se esse morto for de sua religião, então, inicia-se um processo, numa burocracia milionária e absurda, para propagar para todo o mundo que aquele morto agora é um santo. Se por acaso a cura for atribuída a quem não pertencia aquela religião, o morto pode esquecer de se tornar um santo.
Então, fazem a maior propaganda quando um evento inexplicável à ciência ocorre, só não falam das centenas de milhares de pessoas que pedem aquele mesmo morto e não são atendidas. Sempre os espertalhões utilizando os mesmo recursos dos profissionais de marketing que mostram um único ganhador da loteria e não mostra os milhões de pessoas que jogaram e nada ganharam.
Os pregadores nada esclarecem, tudo fantasiam e o tempo gasto nos meios de comunicação é sempre para falar da necessidade das contribuições financeiras para aumentar o império do passado, manter como atual as coisas ultrapassadas de povos sanguinários ou desconhecedores da civilidade, do respeito aos direitos humanos.
Vejam o atraso e a selvageria do passado, persistente ainda nos dias de hoje, em várias regiões do mundo, em que levavam seres humanos vivos para queimar na chamadas fogueiras purificadoras, escravidão, tiranias, pedofilia, roubos de riquezas dos países menores para enfeitar com ouro e pedras preciosas as cadeiras, vestes, banheiros, etc... Desses exploradores da fé, adoração de animais irracionais como se fossem representantes de deus na Terra, canibalismo, guerras para limpezas étnicas, infanticídios, enfim, toda sorte de abuso e degenerescência com o aval ou acobertamento ou até mesmo, mando de determinadas seitas ou religiões.
Muitos já perceberam a nulidade de todos esses contos, lendas e falsas sabedorias e hoje admiram esses elementos religiosos como superstição ou simples folclore e muitos governos já sabem muito bem como converter crenças caducas em dinheiro através dos seus ministérios de cultura e turismo, ou em votos apresentando–se simpatizante desta ou daquela crença.
Na linha filosófica, desde os tempos imemoriais que o ser humano é levado a buscar a verdade e até hoje por encontrar. Uma infinidade de idéias surgiu, cada uma mais bonita, mais bem enfeitada que a outra, todas as linhas com suas cantigas de superioridade e verdades, algumas abertas a qualquer intelectual, outras fechadas só admitindo pessoas de linhagens nobre ou tidas como expoentes intelectuais. Todos em lutas constantes a fim de provar que sua teoria supera a de fulano de tal e sempre sendo ultrapassada por outros, algumas linhas chegam ao ridículo de forjar salvadores e o tempo provando o engano dos enganados e desmascarando os enganadores, como provado aí está na história da filosofa. Criaram um linguajar todo sofisticado para mostrar a superioridade desses letrados que, em sua maioria nunca foram capazes de admitir que todo esse enfeite não passava de fogos de artifícios, muito bonitos para se ver, mas que, inevitavelmente, sempre acabam em nada. E por convencidos serem, não admitem nada alem de sua filosofia, ficando assim, perdidos no tempo e no espaço, por não se atualizarem, não tomando ciência de conhecimentos inéditos, como a Cultura Racional.
Na ciência as coisas acontecem, de certa forma, um tanto diferente das religiões e filosofias, as questões fundamentais são colocadas de lado e o pouco de interesse que sobra para investigação do sentido da vida não vai além da matéria e de suas teorias caducas de formação desse universo material.
As ciências são mais imediatistas e materiais, as quais não levam a estruturar, a capacitar a humanidade a romper os grilhões de crenças milenares que sempre escravizaram a mente humana. Como se pode ver as universidades despejando milhares de formandos todos os anos, todos bem educados em suas cadeiras e com os mesmos costumes e crenças atrasadas dos que não tem formação acadêmica nenhuma. Formandos esses, desprezadores do método científico e senso crítico que estudaram por anos.
A educação atual é sempre colocada, por muitos, como essencial na formação do caráter do ser humano, ou como sendo o tudo, e o que se vê é que os criminosos que causam maiores danos à sociedade e ao meio ambiente são justamente os que tiveram formação acadêmica, como aí relatam os jornais, diariamente.
A tecnologia se desenvolve em ritmo acelerado, muitas vezes, sem responsabilidade racional nenhuma, baseando-se exclusivamente, no interesse financeiro dos seus patrocinadores em detrimento da vida humana e demais vidas, um valor invertido, adotando, muitas vezes, uma sabedoria que leva a destruição da vida pelas mais variadas formas de poluição, injustiça e corrupção, nos mais variados sentidos. Salvo os que já acordaram para essa desdita e colocam o valor da vida acima de todos os valores materiais.
Então, todos esses conhecimentos religiosos, filosóficos e científicos foram e são muito bons para a lapidação do ser humano, são meios e modos criados pela Natureza para o marca-passo da humanidade enquanto todos somos lapidados para sermos recuperados pela nova fase que vem se instalando naturalmente em meio a esse progresso persistente, porem decadente, do passado.
De forma que todos esses conhecimentos cumpriram e cumprem, adequadamente, o papel de reduzir o atraso, a rudez e a selvageria hereditária de nossos antepassados de homens das cavernas e que ainda se manifesta no interior do ser humano e, também, trazer a suavização dessa lapidação pela auto-sugestão, então, tiveram e ainda tem um papel imprescindível na preparação do ser humano, para que agora ele tivesse condições de entender sua origem , o por quê de tudo e de todos.
Com o atraso do passado não era possível conhecer o que agora é revelado, se hoje ainda encontram dificuldades para se desvencilhar do atraso, a mente ainda se encontra um tanto fechada para o novo, que dirá no passado.
Entretanto, tudo isso, toda essa má informação vai acabar muito em breve, pois, o progresso racional caminha a passos largos e a Luz Racional já se faz visível no horizonte para nos tirar desse mundo de trevas e ilusões, e a prova primeira aí está: a Cultura Racional com todos os esclarecimentos necessários para essa realização.
A evolução é um imperativo da natureza e ela não negocia seus direitos, queira ou não todos vamos ver e participar da fase do desenvolvimento do raciocínio, da mesma forma que estamos vendo e participando do progresso tecnológico do pensamento e imaginação, logo, a melhor coisa a fazer é nos conscientizarmos deste processo evolucionário racional e procurarmos nos ligar positivamente neste processo evolucionário procurando passar a nos conhecermos através do desenvolvimento do raciocínio.



Fase Racional :

A vida é de evolução por todos estarmos fora do nosso verdadeiro estado natural de ser e essa evolução é o meio pelo qual há o aprimoramento das vidas aqui materializadas, para depois de evoluídas, haver o retorno ao nosso verdadeiro mundo de origem.
Então, estamos em constantes processos de evolução em nossa estrutura fisico-mental e em nossos modos de vida, onde toda essa movimentação é feita, ininterruptamente, para culminar, o mais rápido possível, com a transformações de todos para o nosso verdadeiro estado natural de ser.
Muitas fases se passaram desde que as primeiras formas de vidas racionais brotaram nessa deformação material eletromagnética, a fase em que todos nasciam do chão como um vegetal qualquer, a fase em que começaram a soltar os primeiros grunhidos, a fase quando começaram a fazer uso das primeiras gotas de água, a fase em que houve a dilatação dos órgãos, a fase em que surgiram os primeiros casos de mortes, a fase em que os primeiros entendimentos sociais surgiram, a fase em que se desenvolveu a máquina da imaginação, a fase em que se desenvolveu a máquina do pensamento…. Enfim, uma quantidade enorme de fases, as quais estão bem descritas nos livros Universo em Desencanto.
Todas essas fases tiveram como objetivo a preparação da humanidade, para hoje estarmos vivendo a última e mais importante mudança da vida da matéria, a fase racional. Então, a fase racional vem dar um fim a toda essa desdita lapidária de terrores, humilhações e dores que passamos por todas essas eternidades de preparação.
Hoje, estamos vivendo uns dos momentos mais cruciais de nossa existência, a transição da fase do pensamento para a fase do desenvolvimento do raciocínio, a fase racional. E por estar terminando a fase do pensamento todos os seus feitos, que não tem mais serventia para a fase que entra a vigorar, entraram em liquidação, liquidação esta em todos os setores da vida do pensamento, sendo tudo isso, todos esses movimentos, uma ação natural da natureza.
Então, antes de vigorar de forma abrangente a nova fase, a fase racional, temos de que vivenciar um período de salve-se quem puder e se puder, uma era de fogo, de liquidação moral, física, financeira, natural e espiritual na vida do animal racional. Uma transição muito difícil, de muita dor, sofrimentos e desesperos, como estamos vendo pelo mundo a fora e em nossas próprias vidas, de forma que, em benefício próprio devemos cuidar, o mais rápido possível, de nos desligarmos dessas energias eletromagnéticas que estão em liquidação e nos ligarmos a essa nova energia que vem reger os feitos racionais nesta nova fase, a energia racional.
Na fase racional vamos encontrar o que sempre buscamos: a libertação desta inglória vida do nada para o nada, de guerreiros vencidos pela degeneração e instabilidade da vida material.
Fase Racional, a fase onde todos vamos conhecer o mundo de nossa origem e saber como voltar para ele.




O Sentido da Vida :

Muito se fala sobre o sentido da vida, uns dizem que o sentido é esse, outros aquele, outros dizem que não há sentido algum, que o sentido da vida está em apenas viver o ciclo da matéria... Nascer, viver e morrer e mais nada. Cada qual com sua crença fazendo suas apologias. Entretanto, por o sentido da vida até então, ser apurar a capacidade de discernimento, desenvolver cada vez mais o senso lógico, racional, amadurecer, elevar o entendimento o humano, é que o sentido da vida nunca pode ser provado e comprovado, por todos estarmos em lapidação.
Hoje, na fase racional, o sentido da vida sendo, gradativamente apresentado, conforme o raciocínio vai se desenvolvendo. E os que já iniciaram o processo de desenvolvimento do raciocínio sabem que o sentido da vida está inicialmente, no passar a se conhecer, sendo, portanto, o passar a se conhecer a coisa mais importante da vida do ser humano.
Quem se conhece sabe porque existe e quem sabe porque existe, existe; e quem não se conhece pensa que existe, mas só existe aparentemente e devido ser aparentemente, agora está vivo e daqui a um minuto não está mais, porque quem vive aparentemente, existe sem garantia nenhuma de vida, por ainda não existir verdadeiramente e sim provisoriamente por estar em preparação de existir, que é quando passa a se conhecer.
Passar a se conhecer é saber quem somos, o que somos, o porquê assim somos, de onde viemos e para onde vamos, como viemos e como vamos, é saber o porquê de tudo assim ser e de todos assim serem, o antes de ser o que é, o que era e porque deixou de ser o que era para ser o que é; é saber como pode deixar de ser o que é para voltar ao seu estado natural, real, racional de ser, um ser de vida eterna e vida própria. O passar a se conhecer é conhecer sua origem, seu passado seu presente e seu futuro, é conhecer tudo e todos, é estar ligado a todas as vidas e se entendendo e se comunicando com todas as vidas.
Se tornado com o desenvolvimento do raciocínio apto a fechar o ciclo de retorno ao seu verdadeiro estado natural de ser, deixando de assim ser, uma vida sofredora e mortal e vir a tornar-se na posteridade da eternidade, um habitante do Mundo Racional.
E para tanto aí está o raciocínio capaz de realizar esse feito extraordinário por ter sido delineado pelo dono desta vida em evolução para esse fim. E para o desenvolvimento do raciocínio aí está a Cultura Racional dos livros Universo em Desencanto, que foi elaborada, desde nossos primeiros passos, para essa realização.
Que a vida é muito mais do que a limitação do pensamento sofredor e mortal pode transmitir a essas vidas em evolução, que somos nós, e hoje com a fase do desenvolvimento do raciocínio a vida passando a ter o sentido nunca antes observado, a conquista da integração em vida com a Supremacia Racional.
Então, hoje, bem claro está o sentido da vida, a evolução das vidas para se tornarem seres reais, racionais, de vida eterna e vida própria no nosso verdadeiro Mundo de Origem e deixando de assim sermos animais racionais, sofredores e mortais.



As energias :

Vivemos em um mundo formado basicamente pelas energias elétrica e magnética e a energia racional. Tudo antes de ser o que é, é energia; tudo é energia transformada em seres visíveis e invisíveis, tudo se transforma de uma forma para outra por as energias serem vidas poderosíssimas que geram vidas, e mantêm vidas e transformam vidas, daí a importância de compreendermos essa mecânica energética.
Tudo se movimenta através de estímulos energéticos, qualquer trabalho, qualquer atividade, qualquer feito, é por meio das energias. Nada existiria se não fossem as energias.
Cada energia possui características próprias, cada uma se movimenta e realiza trabalhos de acordo com sua própria natureza, de forma que umas são mais pesadas, outras mais leves, umas mais puras, limpas, outras mais caóticas, mais poluídas, umas terrivelmente instáveis, outras equilibradíssimas, umas mais rápidas outras mais lentas, razão porque nosso mundo e os seres que aqui habitam estão em constantes processos de mudanças e transformações.
Nós seres humanos, possuímos um maquinário muito especial e sensível e temos uma comunicação muito estreita com as energias que mantêm nossas vidas, onde cada ser humano é uma central energética única, todos somos da mesma raça de racionais, mas, únicos em formação, captação, processamento e transmissão das energias.
Essa diferença entre os seres se deve sermos formados em um mundo onde as emissões energéticas estão em constante variações, então uma hora mais descargas eletromagnéticas do clima, outra hora mais descarga elétrica do sol, no minuto seguinte variações maiores das energias dos vegetais, no segundo seguinte a regência maior é das energias emanadas pela água, no outro são os seres invisíveis, habitantes do astral térreo que estão atuando com suas cargas pesadíssimas, outra hora a força magnética proveniente da lua está mais forte, havendo uma geração de vírus em maior quantidade, gerando com isso corpos mais complexos e em maior quantidade, enfim, tudo isso em conjunto faz com que cada milionésimo de segundo seja uma vibração diferente que entra na regência da composição de um novo ser, coadjuvado pelas energias da genética dos aparelhos de reprodução, o pai e mãe.
Com um design cósmico, elaborado pela “engenharia racional”, o ser humano conta com três máquinas de percepção existencial: a máquina da imaginação, a máquina do pensamento, e a máquina do raciocínio. Cada uma dessas máquinas interage naturalmente com sua energia de regência, a máquina da imaginação e do pensamento são ligadas e desenvolvidas pelas energias elétrica e magnética e a máquina do raciocínio é desenvolvida e ligada à energia racional.
Então, somos todos governados pelas energias, através da imaginação, pensamento ou raciocínio. Antes de fazermos qualquer coisa, primeiro pensamos a respeito do que faremos, só então colocamos em ação a idéia transmitida pelas energias; quando a transmissão é boa, tudo bem, agora, quando a transmissão é ruim, a pessoa se lapida horrores, sofrendo as conseqüências de seus atos devido às transmissões energéticas negativas. Isso porque as energias da imaginação e do pensamento são para a lapidação dos pensadores e não são amigas de ninguém, por exemplo: se tivermos que fazer uma viagem que vai acabar em tragédia, a tragédia vai acontecer, pois as energias elétricas e magnéticas não avisam o pensador do que vai acontecer, não se importam em manter a vida de seu feito.
As mesmas energias que nos constroem, nos destroem, é terrível permanecer ligado a essas energias de lapidação.
Agora, o raciocínio é de outra esfera, de outra dimensão, esse tem responsabilidade com a vida do seu feito e não permite que nada de ruim aconteça a ele, razão porque temos que desenvolver o raciocínio e nos livrarmos do comando das energias que geram o pensamento e a imaginação. Então, só com o raciocínio desenvolvido teremos a orientação e garantias que precisamos para atingirmos, satisfatoriamente, nossa meta nesse transitório mundo elétrico e magnético.
Hoje, malmente conhecemos as atividades das energias elétrica e magnética, e quase nada, com relação ao domínio das energias nas atitudes do ser humano, entretanto, quando a Cultura Racional for bem compreendida, os absurdos causados pelas transmissões das energias elétricas e magnéticas na mente humana deixarão de existir. Aí sim, o ser humano não mais se identificará com seu pensamento, acreditando ser o próprio pensamento, nunca mais achará que o que pensa é sempre o correto.
Estudar, caprichosamente, sobre as transmissões elétricas e magnéticas e as transmissões racionais é dar um passo a mais rumo ao autoconhecimento e a libertação dessa escravidão mental imposta pelo processo de lapidação, comandado pelos verdugos do campo visível e invisível e pela natureza deformada formada pelas energias elétrica e magnética.




Exploração comercial :

A Cultura Racional não é para o comércio da exploração e sim para o retorno de toda humanidade para o seu verdadeiro natural, o Mundo Racional.
Não existe de espécie alguma o pagamento de qualquer taxa para participação do estudo do desenvolvimento do raciocínio. Quando muito, cada um conforme seu desejo, divulga o conhecimento racional e arca com as despesas necessárias para isso.
Por a Cultura Racional não possuir templos, sinagogas ou qualquer outro tipo de casa de pregação, fica dessa forma, o estudante protegido dos espertalhões, instrumentos do mal, que se infiltram em todos os meios para roubar e explorar a boa fé das pessoas ingênuas.
Em muitas cidades, os estudantes da Cultura Racional se uniram e montaram suas bibliotecas racionais para atender a todos os novos estudantes, a fim de não haver despesas para o estudo dos livros, ou ainda, estudantes que possuem os livros estão sempre abertos a colaborar com o próximo e num ato de solidariedade racional, emprestam os livros fraternalmente.
É abominável qualquer forma de exploração comercial na Cultura Racional e todos os estudantes mais antigos estão sempre atentos para protestar ou coibir esta prática criminosa de colocar a Cultura Racional no rol das enganações para se tirar vantagens financeiras.
Para o desenvolvimento do raciocínio, o estudante não precisa de nada, não precisa pagar nada, não precisa de ninguém, basta a persistência e paciência no estudo assíduo dos livros Universo em Desencanto. Cada qual dentro dos seus lares vão tendo o seu raciocínio desenvolvido. Não precisam ir a lugar nenhum, não devem obediência a quem quer que seja. O estudo traz os esclarecimentos e o poder para a libertação de qualquer forma de exploração moral, física ou financeira.
A Cultura Racional é para o desenvolvimento do raciocínio de toda a humanidade, para a libertação de todos da escravidão da vida da matéria. E tudo isso se dá de forma natural, como natural é nosso crescimento e envelhecimento, e por ser um desenvolvimento natural e não artificial, não se compra, não se vende, e sim se estuda para ficar senhor do conhecimento e naturalmente ser desenvolvido, então, não é para encher o bolso de vagabundo ou vagabunda nenhuma que se envolva com a Cultura Racional para extorquir os menos informados do que realmente é a Cultura Racional.
Sendo esses maus costumes de extorsão e exploração, coisas das culturas do passado e que não tem vez na Cultura Racional.



Vida após a morte :

Sem dúvida a vida não se acaba com a morte, a morte é o meio pelo qual a Natureza faz a renovação das mentalidades, transformando máquinas velhas ou novas em máquinas novas, conseguindo com isso trazer a humanidade a uma condição de entendimento mais evoluída, mais racional, como aí está o que somos e o que éramos há milênios passados.
Antes de ser matéria é energia eletromagnética o antes de ser energia deformada é energia racional, uma energia de vida eterna, de modo que, a essência vital de tudo e de todos é eterna. Então, as formas são transitórias mas a essência é sempre a mesma, eterna.
A energia que dá causa ao animal racional sempre se transformando de uma vida para outra, nascendo e morrendo, nascendo e morrendo, até essa vida chegar a desenvolver o raciocínio e se ligar em vida à eternidade e encerrar sua estadia neste mundo de transformações, lágrimas e ilusões.
A confusão criada em torno desse assunto e outros tantos se acabará muito em breve, tão logo, com a vidência racional desenvolvida o vivente venha a assistir com seus próprios olhos como se processa a transformação de uma vida para outra, e os outros processos tidos como enigmáticos... Aí não haverá mais confusão.
Muitos acreditam que a vida após a morte seja assim, ou seja assado, outros chegam ao absurdo de acreditar que morreu acabou, como se alguma coisa pudesse se acabar de vez e que nada se transforma, só faltando também dizer que não se transformou de um insignificante pingo de água em uma máquina humana capaz de discutir esses assuntos. Hoje é um pensar, amanhã com o raciocínio desenvolvido verão o corpo de matéria elétrica e magnética se transformar em micróbios visíveis, depois em micróbios invisíveis e depois em energia eletromagnética e depois, no tempo certo, verá essa mesma energia se materializar em líquido e se transformar mais uma vez em um animal racional até que venha a desenvolver o raciocínio e se ligue à origem, daí quando terminar o tempo de vida desta máquina de matéria, não se transformará mais na energia elétrica e magnética; por essa vida ter se ligado à energia racional, se transforma na energia racional e volta consciente ao seu estado natural de Racional, puro, limpo e perfeito, no seu mundo de origem, o Mundo Racional, porque fez por onde valorizar o seu tempo e se dedicar ao estudo de ligação à eternidade em vida. Então, em vida, provado e comprovado a continuação da vida após a morte, por o vivente com o raciocínio desenvolvido possuir a Vidência Racional e por meio dela, vê tudo, sabe tudo, participa de tudo e a vida se tornando gloriosa, eternamente, racionalmente.



Lapidação :

Lapidação é a preparação da humanidade para ser capaz de conhecer e entender a sua existência e o mundo em que vive. Por termos sidos gerados por uma deformação material na forma de bichos racionais, precisamos passar por todos esses transes para amadurecermos nossa compreensão racional. De forma que tudo foi elaborado para que fôssemos lapidados noite e dia, dia e noite, para abreviar o nosso retorno ao nosso estado natural, original de ser.
Então, todos fomos criados diferentes uns dos outros, com sentimentos e entendimentos diferentes uns dos outros, para que com isso, os conflitos fossem uma constante em nossas vidas, é pai contra filho, filho contra pai, vizinho contra vizinho, marido contra mulher, mulher contra marido, povos contra povos, o bom contra o mal, o mal contra o bom, enfim... Uns contra os outros sempre e em todos os setores da vida. Assim fomos feitos para lapidarmos uns aos outros e a nós mesmos.
Tudo lapida. O próprio corpo humano é uma máquina de lapidação, desde sua geração, já se observa a lapidação. A energia elétrica e magnética materializada em líquido que é o sêmen que fecundando um óvulo se transforma nesse tudo aparente que é o corpo humano, um corpo em matéria elétrica e magnética, um aparelho elétrico e magnético. Então, na condição de desconhecido de si mesmo é um aparelho elétrico e magnético ligado e regido por essas duas energias deformadas, as energias elétrica e magnética, que por serem deformadas são variantes e por serem variantes causam toda a sorte de desequilíbrio e curtos na mente e no corpo humano, isto porque, devido sua alta sensibilidade, qualquer carga além da sua capacidade natural cria uma variação incrível no estado de saúde mental e corporal, podendo muitas vezes, quando cargas magnéticas mais elevadas atingem a máquina do pensamento ou da imaginação, levar o vivente a cometer atos monstruosos e inacreditáveis, como se vê todos os dias nos meios de comunicação.
Todos estamos vivendo em constantes desequilíbrios, não só por nossa constituição mas também por toda estrutura de vida ser variante, desequilibrada e poluída, todo esse desequilíbrio não tem fim, até o aparelho elétrico e magnético de origem racional se desligar dessas energias degeneradas, deformadas e variantes e se ligar na energia de sua origem, a energia pura, limpa e perfeita, a energia racional, aí cessam todos os males da vida, da mente e do corpo do ser humano, pois, está com a ligação energética correta no aparelho e por isso, a lapidação, encerra sua função.
Muitas pessoas sofrem horrores quando trazem a sensibilidade natural na cabeça de sentir, ouvir e muitas vezes ver os habitantes invisíveis do astral térreo, esses invisíveis pintam e bordam com quem tem esse canal aberto. E quem não tem essa sensibilidade no cérebro, duvida de tudo que dizem esses que tem esse canal aberto e muitas vezes, esses mais sensíveis, se acham ou são chamados de loucos sem serem. Na verdade, quando a atuação do magnético é muito violenta, sobre essa sensibilidade natural, vão realmente parar no hospício, para serem cuidados por quem desconhece totalmente a causa desse tipo de desequilíbrio psico-energético, sendo tratada somente a parte orgânica, que é a causa terceira do mal e não a causa primeira que é a atuação do magnético na máquina da imaginação e do pensamento, então, são tratados a base de drogas fortíssimas que inibem, temporariamente, as atividades das células estimuladas pela sobrecarga energética, captada por esta sensibilidade natural. Essas drogas, dando um descanso à máquina do pensamento e da imaginação, mas não trazendo a cura definitiva do problema, por estar sendo tratado somente o efeito e não a causa da doença.
Os aparelhos elétricos e magnéticos de origem racional foram feitos para que fôssemos capazes, no devido tempo, atingir o ponto máximo de elevação na vida da matéria que é passarmos a nos conhecer e com isso, deixar a condição de vítimas dessas energias que tem a missão de lapidar os aparelhos elétricos e magnéticos através do sofrimento e da morte.
Então, por termos todos nascidos da deformação material é que houve a necessidade da lapidação para a eliminação do atraso, da rudez e da brutalidade. A lapidação de todas as formas e de maneira incessante, é lapidação moral, política, financeira, física, social, espiritual, natural, etc... Tudo porque, quando surgimos do chão, nada sabíamos, tudo foi aprendido com muito esforço através das experiências, numa conquista natural da própria vida em evolução, da verdadeira personalidade e individualidade racional.
A natureza sempre lançando mão de tudo que é necessário para colaborar com a evolução do animal racional: invenções, ciências religiões, filosofias, etc... Tudo para encontrarmos a Razão no menor espaço de tempo possível.
De forma que a lapidação dos aparelhos elétricos e magnéticos é sofrimento em cima de sofrimento e o sofrimento não cessa enquanto estivermos ligados a essas energias responsáveis pela lapidação. Não adianta espernear, chorar, clamar, rezar, falar bonito, nada disso tem valor real algum a não ser o valor ilusório e auto-sugestivo, pois, se somos aparelhos elétricos e magnéticos em lapidação, o sofrimento não terá fim enquanto estivermos ligados às energias impiedosas da lapidação, de forma que o sofrimento é fator natural da deformação em que vivemos e ninguém tem culpa da situação ninguém.
Para deixar de ser lapidado é cuidar do desenvolvimento do raciocínio o quanto antes, só esse potencial divino desenvolvido pode cessar a tortura imposta pela lapidação.



Os invisíveis :

Todos somos vidas criadas por esse conjunto elétrico e magnético; de forma que a vida que cria os seres visíveis também dá vida aos seres invisíveis, então a Natureza é uma fábrica de vidas visíveis e invisíveis. As vidas invisíveis deste conjunto elétrico e magnético estão intrinsecamente ligadas às vidas visíveis por sermos constituídos pelas mesmas energias e possuirmos a capacidade natural de intercomunicação.
Sendo a existência do mundo invisível uma composição enigmática para a humanidade por não possuirmos ainda a Vidência Racional desenvolvida; a capacidade visual que possuímos, por enquanto, não nos capacita ver esses seres invisíveis e muito menos suas ações, eis a razão do mundo invisível ser enigmático, poderoso e polêmica a existência ou não desses seres.
Os corpos em energia elétrica e magnética são dos mais variados possíveis, onde tudo é uma composição elétrica e magnética com variações dessa composição que faz a diferença entre os seres, onde cada ser, diferente um dos outros tem sua finalidade específica de agir a fim de contribuir com a lapidação para o retorno de tudo e de todos ao seu estado natural. Uns agem de forma consciente de suas missões, outros inconscientes e outros se fazendo de desentendidos devido sua alta carga de magnetismo e com isso abusando do seu livre arbítrio e criando dívidas com a Natureza e outros que não tem noção de nada, são bichos mesmos...
Então, nesse mundo há de tudo, cheio de variações e formas, assim como há seres bons no campo visível também há seres bons em formação invisível, assim como há pessoas que são demônios em figura de gente, também há, no campo invisível, os próprios demônios, então há de tudo, uns com aparências agradáveis, outros com aparências aterrorizantes, tudo de acordo com sua formação natural. Esses seres são conhecidos por vários nomes e, uma vez que são gerados pelo eixo magnético da Terra, são mais comumente conhecidos como exús. São invisíveis para nós que ainda não temos força suficiente para enxergá-los, mas quando estivermos com a Vidência Racional devidamente desenvolvida, eles deixarão de ser invisíveis e serão tão visíveis como qualquer outro objeto que reflita a luz.
Muitos desses gostam de apresentar-se por meio das incorporações em quem tem o desenvolvimento natural para esse aparelhamento ou canalização. Apresentam-se de acordo com o entendimento das pessoas do meio, se são espíritas eles se apresentam como espírito de fulano ou de sicrano, ou como um orixá ou um guia se o meio espírita tiver uma linha mais africana, se é no meio das igrejas se apresentam como o espírito santo, deus, anjos ou um santo qualquer, se é no meio da magia negra se apresentam como diabos, se é no meio filosófico como seres das altas esferas, falando bonito, com palavras bonitas, cheios de títulos e pompas, e na verdade são todos os mesmos seres magnéticos de chifre e de rabo, sempre rindo da cara dos que ainda não se aperceberam de toda essa armação, de toda essa enganação.
Quando os que participam desses meios estiverem mais amadurecidos vão perceber que essas entidades não falam nada de novo, não comunicam nada de novo, nada há de inédito transmitido por esses exús. Nunca se apresentam para trazerem uma solução inédita para um problema ou a cura eficaz para uma doença tida como incurável, para ser observada cientificamente, ou ainda, que revelem os mistérios da vida neste mundo material, comprovando assim sua superioridade e veracidade. Notem como são enganadores, alguns esses bichos, chegam ao absurdo de incorporarem em religiosos, enrolando a língua dos pobres coitados e dizerem que são o espírito santo de deus e estão falando a língua dos anjos. Transmitem aos sacerdotes que para libertar seus fiéis da perturbação espiritual eles devem ser invocados, e como um robô mal informado, invocam, e eles incorporam todos quase há um tempo só em todos que são suscetíveis a essa ligação mediúnica, fazendo uma festa dos infernos nesses templos atrasados, num espetáculo teatral vergonhoso. Quanta asneira para lapidar esses que ainda estão nesse nível de entendimento.
Outros se assanham em comandantes de naves espaciais para o resgate da humanidade, mas dizendo que a humanidade deve antes elevar o seu pensamento a deus e procurar viver em paz com o seu próximo. Quanta canalhice! Como se nós que sentimos na carne e no sentimento a dor causada pelas guerras de uma forma geral, precisássemos de algum imbecil espacial dizendo que devemos viver em paz. Nós não precisamos do aconselhamento idiota destes exús disfarçados em comandantes de frotas estelares ou em santas, ou em quem quer que seja… precisamos é que nos digam qual a metodologia, qual o procedimento eficaz que possibilite toda a humanidade a desenvolver, em curto espaço de tempo, a capacidade incondicional de vivermos em paz, mas isso está fora do alcance dos exús enganadores que só sabem gerar confusões e mais confusões, confundindo, ainda mais, a confusiosa mente dos confusos.
Os habitantes invisíveis do astral térreo não são flores que se cheiram, os eventos armados por eles, descritos acima ainda são muitos pequenos diante das crueldades que transmitem na imaginação e pensamentos dos atrasados em todos os cantos do mundo: guerras, terrorismo, intolerância, torturas, ciúmes, desentendimentos, fanatismo, preconceitos, suicídios, drogas, enfim..., É melhor parar por aqui para não assustar muito os menos apercebidos desta mecânica invisível. Hoje, por estarem nesta categoria invisível, esses exús, por vezes, fazem dos visíveis, verdadeiras marionetes através de transmissões e mais transmissões no pensamento, até conseguirem seu intento, mas não tudo podem fazer por possuírem suas limitações naturais ou por não terem acesso ilimitado em qualquer um . Então cumprem com a missão que lhes foi destinada, não dando sossego a ninguém, não deixando ninguém parado, sendo esses exús peças de muito prestígio e valor na sua missão.
Então, todos temos que procurar desenvolver o raciocínio, para sair logo das garras desses impiedosos que foram programados para lapidar e lapidar e lapidar... Toda humanidade.
Depois que os viventes tiverem seus raciocínios desenvolvidos deixam de serem comandados e passam a senhores de si mesmo, acabando então, esse teatro infernal, esse encanto de amarguras, por o raciocínio ser uma energia superior a todas essas energias elétrica e magnética, vindo dessa forma, o fim do poder do magnetismo.
Com o raciocínio desenvolvido, o animal racional, se desliga destas forças de lapidação e está livre para sempre desses torturadores invisíveis, e esses exús vão ficando com a classe dos irracionais para dar seguimento á sua missão nas classes inferiores.

Paz :

Esta é uma das palavras mais usada em todos os tempos, isto porque o progresso deste mundo material sempre foi baseado na luta pelo poder, sexo e sobrevivência, onde a violência faz deste mundo um inferno milenar, levando então, todos a procurarem a tão sonhada paz e enquanto buscam a paz se lapidam e enquanto se lapidam, amadurecem e ficam prontos para passar a ser conhecer e conhecer o mundo em que vivem e com isso, saibam como voltar ao seu verdadeiro mundo de origem.
Buscamos a paz e a paz sempre por chegar. Ora, se o mundo está em constante lapidação como haver paz? Ora, se todos fomos criados com o pensamento diferente uns dos outros, como pode haver paz? Ora, se todos estamos vulneráveis a toda sorte de maus tratos da natureza, como pode haver paz? Ora, se todos vivemos desconhecidos de nós mesmos como haver paz? Ora, se todos vivemos desconhecidos da razão de nossa existência, como pode haver paz? Se todos temos o cérebro ligado às variações elétricas e principalmente as magnéticas, como pode haver paz? Se cada um tem um entendimento e sentimento diferente um dos outros, como pode haver paz? Se o desentendimento começa dentro da própria casa, como pode haver paz entre estranhos? Se todos somos formados por uma constituição poluída e doente, com pode haver paz?
Cada religião pede paz para os seus e para o mundo, contudo, quando se indispõem com povos de outras crenças pedem ao seu deus que destrua seus opositores, porque cada qual quer que sua crença seja a dominante e seu deus o mais poderoso não importando a vida humana, são os deuses guerreiros, adorados por muitos, são os tais senhores dos exércitos, deuses do fogo, da divisão, da espada, das promessas de um paraíso para aqueles que assassinam os “infiéis”..., Como haver paz desse jeito?
A “sociedade” pede paz e vive baseada no primeiro eu, segundo eu e sempre eu. Como pode haver paz se a estrutura mental que rege os seres é caótica? Como pode haver paz se as organizações mundiais foram criadas pelas energias da lapidação para lapidar todos? Se estamos em lapidação como haver paz? Pedem a deus paz para o mundo, como se soubessem mais do que deus, como se deus fosse um idiota e precisasse ser chamado a atenção por esses expressivos do nada, esses traidores da verdade, falsos representantes da paz, demônios vaidosos, gananciosos, egoístas, discriminadores que estão vivendo seus últimos suspiros de oposição à paz.
Como vínhamos vivendo, ligados a essas duas energias do chão: a imaginação e o pensamento, nunca que poderíamos ter paz, visto que essas máquinas não foram feitas pela natureza para acertar e se não foram feitas para acertar, se a mente é incompetente para este fim, como haver paz?
A paz só pode ser conseguida quando todos passarmos a nos conhecermos, quando todos estivermos com nosso raciocínio desenvolvido, que é a composição racional capaz de estabelecer a paz, aí sim a paz é possível, por essa potencialidade ter competência natural para esse fim, por ter sido criada para esta e outras realizações alem dos limites da materialidade. Com o raciocínio desenvolvido seremos capazes de nos desligarmos das energias que nos transmitem toda sorte de desentendimentos que dão causa ao inferno que se instala, persistentemente, em nosso globo, em nossas vidas, conquistando, a partir daí, a tão almejada paz.
E para o desenvolvimento deste poder da paz aí está a Cultura da Paz, a cultura racional para o desenvolvimento do raciocínio de todos nós.


Um abraço

Maurilio Galindo